Luz branca: Cozinha, lavanderia, banheiro, escritório.
Luz amarela: Dormitórios, estar, jantar e corredores.

Mas será que é isso mesmo?

Na faculdade aprendemos que luz branca serve pra lugares onde se precisa ficar mais atento, pra tarefas mais longas e a luz amarela pra lugares onde se precisa de aconchego, relaxamento.

Mas, com o passar do tempo a gente começa a questionar essas “regras”.
Se pararmos pra pensar que hoje as salas de estar já são integradas com as cozinhas em grande parte das casas e que na maioria das vezes a hora de cozinhar é um momento em que a pessoa quer relaxar, será que uma iluminação mais “quentinha” não traria mais aconchego?

E no banheiro que por si só já é um espaço mais frio, será que utilizar um branco mais morno não ajudaria a “quebrar o gelo”? (trocadilho bom hein?! :D)

A temperatura da luz é representada pela escala Kelvin (K).

Na hora de escolher qual tom usar, lembre-se sempre de questionar qual a sensação que você precisa naquele espaço.
Iluminação é sensibilidade, não precisa necessariamente seguir uma regra que não funciona na sua rotina.

Mas se você veio aqui ver qual é a melhor cor de luz pra não errar, a gente te indica: 3000K.
Uma luz que não é nem tãããão amarela, nem branca.


Imagem: Focus Foto

Certas regras realmente fazem sentido e em alguns momentos são até obrigatórias (como na iluminação de alguns ambientes comerciais, por exemplo) mas na sua casa o que deve valer acima de tudo é a sua rotina e o seu bem estar.

Só lembra que: um bom projeto de iluminação feito por um profissional SEMPRE vai te deixar mais segura(o), valorizar sua casa e te ajudar a economizar grana e energia, ok?

 

Alguns ambientes com iluminação fora da “regra”:

Fonte das imagens: Pinterest

COMENTÁRIOS
Compartilhe: